Search
Close this search box.

Projeto: Como sair das dívidas em 8 passos

Compartilhe este post

Você se sente em um replay de dívidas eternas?

Se sim, este artigo é para você! Hora de recuperar a sua energia pessoal de volta.

Não é uma receita de bolo, mas é um amparo quando devemos manter o foco para sair do sufoco em que muitas vezes entramos.

Eu posso escrever este artigo com lugar de fala, porque já fui endividada, já sai das dívidas, depois entrei de novo e vamos em um looping, porém uma hora isso deve acabar.

Se organizar é importante, a dívida não deve ser maior que você, por mais que pareça difícil, seja maior que as suas dívidas.

Então, mesmo que esteja neste momento endividado(a), hora de arregaçar as mangas, erguer a cabeça, sacudir a poeira e dar a volta por cima.

Então tenha sangue frio e foco!

 

1º passo: Não faça novas dívidas, mas tem ressalvas;

Só faça uma nova dívida se:

1 – Você precisar de dinheiro para comprar comida ou se alimentar;

2 – Você precisar acessar algum grupo de pessoas que pode ajudar você vender mais (porém ainda não é uma certeza, terá de correr o risco);

3 – Investir em um conhecimento que em curto prazo vai aumentar a sua possibilidade de avançar e eliminar mais dívidas.

Obs.: Evite emprestar dinheiro de outras pessoas, pois isso afeta os relacionamentos.

 

2º passo: Diminua os custos fixos ao máximo;

Hora de focar apenas no necessário:

1 – Beber água;

2 – Comer alimentos básicos mais saudáveis;

3 – Comprar os itens de higiene;

4 – Morar em um lugar seguro.

Fala do Ricardo Jordão: – No fundo do poço não tem Netflix.

 

3º passo: Liste suas dívidas;

Hora de encarar os fatos, qual o tamanho do B.O?

Faça uma lista geral do menor para o maior;

Exemplo:

R$30,00 para meu irmão;

R$80,00 para meu cunhado;

R$520,00 última mensalidade do curso;

R$2.500,00 de cartão de crédito.

Essa será a ordem dos seus pagamentos.

 

4º passo: Liste seu custo fixo;

Qual o valor mínimo que você precisa para sobreviver?

Liste o custo que você tem, chorando ou sorrindo todo mês precisa entrar.

Exemplo:

Água encanada – R$50,00

Energia elétrica – R$120,00

Internet – R$70,00

Alimentação – R$250,00

Total: R$490,00 (para este exemplo)

 

5º passo: Aumente suas entradas financeiras;

Se você tem um negócio próprio, hora de buscar por mais clientes (calma, não se desespere, prospecte, prospecte).

Se você está desempregado e está CLT, busque por um emprego igual a prospectar um cliente.

Se você ganha pouco onde trabalha, busque por uma renda extra.

 

6º passo: Entrando dinheiro, pague primeiramente os custos fixos;

Assim que entra dinheiro na sua mão, pague o custo fixo, pois ele custeia a sua vida no momento atual.

Compre água, o seu alimento e se sobrar algo, pague uma dívida ou guarde este dinheiro no banco para juntar com o próximo valor.

 

7º passo: Depois, pague uma dívida por vez.

Então, vai fazendo isso, pague o fixo, depois uma dívida e depois guarde o que sobrar para o mês seguinte e assim sucessivamente até eliminar todas. Para as dívidas maiores e com as instituições, negocie, parcele.

 

8º passo: Aprenda sobre gestão financeira de forma simples.

Isso mesmo, ter uma forma de pensamento sobre este assunto é essencial, pois a falta do Mindset Financeiro nos faz tomar ações que poderiam ter sido melhores. Porém, onde fazer?

Existem muitos cursos online e profissionais que ensinam isso pela internet, pesquise.

Porém, aqui na Borelli Academy optamos por fazer em formato de mentoria individual. Caso você tenha interesse em saber mais entre em contato para saber sobre a Mentoria Abastança.

 

Espero que este artigo te ajude a sair das suas dívidas.

 

Suellen Borelli – CEO da Borelli Academy

Deixe um comentário

Cadastre-se agora!

Se inscreva em nossa NewsLetter

Fique atualizado(a) e por dentro de tudo o que acontece nos negócios

Outras postagens

Circuito das Habilidades (Skills)

Estamos na Era da Inteligência Artificial, mas precisamos nos lembrar que temos a nossa Inteligência Natural a ser moldada.  Mas, para moldar a nossa Inteligência

Empreendedorismo na Maturidade

‘Corpo não é o mesmo, mas a mente nunca definha’   Segundo o levantamento feito pelo Sebrae, a partir dos dados da Pesquisa Nacional por

Borelli Academy

Tem alguma dúvida? Fale com a gente.