Search
Close this search box.

Networking Empodera e Nova York ²

Compartilhe este post

 Sincronicidade

Atualmente estou morando na cidade de Cosmópolis/SP, estou temporariamente na casa da minha mãe (aqui cabe outro artigo), mas dias destes fui para uma reunião de networking presencial em um grupo que participo em Alphaville – Barueri/Sp, chamado Empodera.

 A ida neste dia foi uma jornada, porque acordei às 3h30 para pegar o ônibus às 5h05 para São Paulo e depois ainda um uber da rodoviária tietê até Alphaville da qual ainda tinha um “transitozinho” essa foi a ida e ainda tinha a volta. A reunião começava às 8h, cheguei às 9h. Na maioria das vezes as reuniões são online então não importa onde eu esteja, mas talvez você lendo isso deve estar se perguntando: – Por que raios ir tão longe por uma reunião de networking?

 Nossa terei tantos artigos agora para escrever, porque decidi hoje que farei do BLOG da Borelli Academy relatos da minha vivência empreendendo (tem melhor forma de ensinar?), Por que não fiz isso antes? Creio que este dia do networking pode ter contribuído. Seguimos…

 Primeiro Ponto – Eu decidi ir presencialmente porque quero quebrar barrerias de logística, se você pensar bem, 2h, 3h vão passar de qualquer jeito seja lá onde você estiver, vão passar com você em casa dormindo, e vão passar com você indo para São Paulo, então a primeira quebra é de você fazer o que decidir fazer sem se limitar geograficamente, hoje pode ser SP, amanhã MG, depois sabe Deus onde.

 Segundo Ponto – Investimento em Capital Social, nos negócios o networking é muito importante, porém, é necessário aprender praticá-lo isso faz parte do seu capital social, eu ainda estou aprendendo então se posso estar presente, me farei presente. Eu sou tímida, talvez algumas pessoas não acreditem, mas sou muito na minha antes de me abrir com outras pessoas, por isso também participar de reuniões de networking me ajuda a destravar socialmente. Enfrentar a sombra da necessidade de aprovação.

 Terceiro Ponto – Estar em movimento, quando estamos em movimento entramos no FLOW e neste dia eu vivi uma coincidência interessante… 

 Como iria para lá, tentei agendar algumas reuniões para aproveitar a logística, na verdade iria pelo menos tomar um café depois na The New York Coffee, quando morei em Alphaville, fiquei um ano lá e passei em frente deste café, me falarão sobre este café e não fui, eu acho incrível que quando estamos em um lugar não aproveitamos tanto quanto poderia (digo por mim), creio que deve ser algum tipo de síndrome de acesso sei lá (será que Freud Explica rs?).

Enfim, de qualquer maneira iria participar da reunião que foi maravilhosa e depois iria ir lá, aí chamei uma pessoa que tende a ser nossa cliente (prospecto) e morava em Cotia, como é perto convidei ela para um café e ela topou, o nome dela é JAC. 

 Como cheguei atrasada na reunião já estava todas as pessoas, fui recepcionada pela Vanessa (uma as sócias do Empodera) e sentei no meu lugar, e tinha um porta retrato com minha foto, todas as mesas tinham, a última vez que vi minha foto em um porta retrato foi quando era adolescente, como eu acabei me mudando muito perdi um pouco desta prática, senti acolhimento com essa ação, gratidão. Uma mensagem do universo.

 Cheguei a tempo de me apresentar e ver outras apresentações, aliás preciso mudar as informações da minha apresentação nos grupos de networking que participo, ter uma empresa STARTUP é assim, a gente vai lapidando, lapidando, uma hora acaba. A descrição do Core Business é importante.

 Depois das apresentações, teve uma apresentação da sobrinha da Fátima (a outra sócia do Empodera) que mora em New York – Marcela Cussolin, eis aí o porquê do nome no artigo New York², eu já ia no café New York, ela mora em New York, não sei você, mas as coincidências me chamam a atenção. O que me fez prestar bastante atenção na sua história, fotógrafa atualmente, bem sucedida, que sempre se viu diferente e foi viver a vida que daria um belo filme para adolescentes e adultos se identificarem, ela presenciou o 11 de setembro e aí me vem na cabeça, que temos a visão do mundo pelos olhos das pessoas, ali diante de nós alguém que viu aquele dia, que teve suas experiências, o quão longe você está do 11 de setembro? Neste dia, eu, 1 pessoa.

 De tudo o que foi dito, ela praticamente viveu a jornada do herói, ela vivia a sua vida comum em Alphaville (sim apesar dos privilégios que garante a sua sobrevivência, não garantia a sua coragem) e foi isso que ela foi viver, o seu chamado, encontrou os problemas, superou seus desafios, encontrou um mentor, passou por provações, teve suas recompensas, se vê em uma jornada de retorno, ressurge e, retorna com o elixir. Coragem, decisão, networking, prospecção, experiência do cliente, soluções, alto ticket, o jogo dos negócios diante dos olhos. 

 Quando se empreende, se empreende para dar certo, só que entre dar certo e muito certo, existem os movimentos que precisamos fazer para isso, para quem ainda está pequeno tem sim uma jornada maior para percorrer, mas tem todos os ingredientes que qualquer pessoa. Ela poderia ter desistido no primeiro sinal de dificuldade, ainda mais tendo para onde voltar e não voltou realmente a vida é muito pedagógica, inclusive aprendizados de outras pessoas.

“ Courage is a love affair with the unknown. “

 Parecia que os meus ouvidos estavam aguçados para captar diversas informações, e outras apresentações me chamaram a atenção, mas terei de escrever outros artigos, porque é muito aprendizado para compartilhar, agora que retomei do jeito que queria, eita, me segura, amo escrever. Vou juntar o útil ao agradável.

 Como o objetivo não é tornar do BLOG um diário, fico por aqui, mas transformarei em artigo outras vivências que tive deste mesmo dia, finalizo um uma foto no The New Youtk Café, CHECK!

Uma curiosidade sobre mim, eu ouço músicas todos os dias quando estou empreendendo e sempre descubro uma nova música, então é muito comum eu (como neste momento) enquanto escrevo ter uma trilha sonora mentalmente e a música que me vem na mente enquanto escrevo este artigo é essa abaixo, apesar de ser mais melancólica creio que tem tudo a ver com coragem, pois precisamos de muita para estar neste momento aqui.

Suellen Borelli – CEO, Mentora e Palestrante na Borelli Academy

Deixe um comentário

Cadastre-se agora!

Se inscreva em nossa NewsLetter

Fique atualizado(a) e por dentro de tudo o que acontece nos negócios

Outras postagens

Circuito das Habilidades (Skills)

Estamos na Era da Inteligência Artificial, mas precisamos nos lembrar que temos a nossa Inteligência Natural a ser moldada.  Mas, para moldar a nossa Inteligência

Empreendedorismo na Maturidade

‘Corpo não é o mesmo, mas a mente nunca definha’   Segundo o levantamento feito pelo Sebrae, a partir dos dados da Pesquisa Nacional por

Borelli Academy

Tem alguma dúvida? Fale com a gente.

Abrir bate-papo
Quer fazer networking comigo?